Estamos de regresso aos grandes festivais. Todos. Público, músicos, técnicos, promotores, patrocinadores, serviços hoteleiros e derivados, e claro, os media. Dos mais pequenos aos maiores. Estamos todos lá. E como foi bom rever tanta gente 3 anos depois. A alegria, a saudades, os abraços, todas as emoções num único dia de regresso, neste espaço que nos é sempre especial, o Parque da Cidade no Porto, e no caso, o festival NOS Primavera Sound, também ele especial à sua maneira pela forma como sempre procura diferenciar-se de todos os restantes em Portugal.

É o primeiro designado “grande festival” da época de verão, e com a devida temperatura a condizer apesar de em anos anteriores termos sido brindados com a presença do São Pedro. Desta feita deveria o Santo estar ocupado por outros lugares, deixando-nos ir buscar as meia manga, cavas, ou para quem lhe assente bem, as mini saias.

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Ambiente

Primeiro dia de festival, esgotado. Abrindo as portas às 16h, pudemos testemunhar o também regresso dos “Usain Bolt” destas coisas que, caso não tivéssemos o cuidado, seríamos sérios candidatos às primeiras movimentações das várias ambulâncias de apoio ao festival. Posto isto, arrancámos. Fora de forma, confesso, já lá vão alguns anos desde que percorríamos colinas e autênticas autoestradas de festivaleiros para chegarmos ao palco a tempo e horas. Diz-se por ai que, nestes dias fazem os jornalistas, em especial, os fotógrafos, cerca de 10 a 15 km por dia até terminarem cada jornada. Bom, explica portanto o facto de serem na sua maioria fotógrafos “fit”, salvo raras exceções em que o metabolismo é porventura mais lento.

Começámos bem, com os andaluzes Derby Motoreta’s Burrito Kachimba no Palco Cupra. É sempre um prazer revê-los, excelentes no ritmo, na voz e na aparência “look a like 70’s”.

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Derby Motoreta’s Burrito Kachimba

Sem que o tenhamos planeado, demos por nós em frente a Penelope Isles, boa surpresa no Palco Binance. Bons riffs de guitarra, boa energia, e versatilidade demonstrada pelos britânicos. 

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Penelope Isles

Os DIIV de foram os senhores que se seguiram, estes que nunca nos desiludem. “Blalenship” obrigatório e estava preparada a ementa para uma boa ceia de final de tarde.

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun DIIV

Kim Gordon, conhecida pela sua especial relação com os Sonic Youth, e ainda mais especial, com Thurston Moore, tirou-nos do sério. Inesperado, improvável, estranho (mas do que se entranha), onde se destaca também a sua presença em palco (e mais, a sua excelente forma fisica para uma senhora com a respeitável idade de 69 anos).

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Kim Gordon

Fora do plano estava também Sky Ferreira, mas lá nos deixámos ficar pelo palco Super Bock. Não nos arrependemos, tivemos a oportunidade de “parar”, e admirar a sensualidade (e também qualidade vocal, diga-se) da modelo e atriz de descendência luso-brasileira.

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Sky Ferreira

Black Midi foi desconcertante, quase esquizofrenico, mas acreditamos, propositadamente, e muito bem feito. As constantes flutuações de ritmo não são “fáceis de ouvir”, mas estes miudos têm muita qualidade e sabem bem o que fazem.

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Black Midi

Cigarettes After Sex, mais do mesmo. Bonito, um excelente equilibrador de ritmo cardíaco, provavelmente recomendado pela maioria da comunidade médica como anti stress, mas, sem novidades, quer nos temas, quer nas manias solicitadas aos media. Ouvir, nem sempre nem nunca, mas, mais vezes nunca que sempre. 

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Cigarettes After Sex

Terminámos o nosso primeiro dia com os Tame Impala, que muito para além do aparato de luz montado no palco, demonstraram que estão de saúde e continuam a transmitir-nos aquela boa energia que sempre deles recebíamos na era pré-covid.

+ fotos na galeria NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Tame Impala

Não, não nos esquecemos que Nick Cave And The Bad Seeds seria, em teoria, para todos e para nós também, o grande destaque deste dia. Mas bom, uma vez não nos tendo convidado para “entrar na sua casa”, deixamos para uma próxima oportunidade em que tal possa acontecer para que, com conhecimento de causa, possamos falar do que vimos. Vamos embora que já se faz tarde, é hora de nos preparmos para o segundo dia. Até já.

Todos os artigos estão disponíveis em:

DIA 09Jun

Primeiro dia de NOS Primavera Sound’22. Desconcerto de Kim Gordon e Black Midi, e a good vibe de Tame Impala. Nick Cave, nem vê-lo.
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Derby Motoreta’s Burrito Kachimba
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Penelope Isles
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun DIIV
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Kim Gordon
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Sky Ferreira
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Black Midi
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Cigarettes After Sex
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Tame Impala
NOS Primavera Sound’22 dia 09Jun Ambiente

DIA 10Jun

E ao segundo dia de NOS Primavera Sound’22 deu-se o (nosso) Knock-out
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun Beach Bunny
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun Rina Sawayama
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun Slowdive
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun Shellac
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun King Krule
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun Rolling Blackouts Coastal Fever
NOS Primavera Sound’22 dia 10Jun Ambiente

Deixa um comentário