Mira Quebec é um processo. É uma aprendizagem de como contemplar as coisas, os sons, as texturas e nuances no etéreo das coisas.

Garrincha é o quarto trabalho de originais que José Pedro Caldas nos traz na sua faceta a solo. É neste disco que ouvimos e sentimos, como nunca, um fervilhar de ideias, uma vontade inenarrável de nos contar uma história; uma história com altos e baixos, feita num turbilhão de sinestesias. Os samples e loops aparecem embrulhados em vocalizações que dão ordem a este emaranhado de condimentos que vão beber ao âmago da criatividade electrónica.

Criar, aperfeiçoar, repetir: três passos levados ao limite da exaustão, que fazem de Garrincha o trabalho mais heterogéneo de Mira Quebec. Existe este paradoxo de ouvirmos um loop arrastado mas que acrescenta sempre algo de novo. O caminho é sinuoso mas leva-nos sempre ao cimo da montanha. Composto por seis temas, há um princípio, meio e fim, onde se elevam termas como ‘Kobe’, ‘Trust Issues’ ou ‘The Less I Know’.

Garrincha é um raiar de ideias, onde ainda há muito para dar. É um turbilhão criativo que nos traz uma acalmia inesperada. Só sabemos que chegou o fim, quando finalmente abrimos os olhos.

“Trust Issues” é o single que acompanha o lançamento de Garrincha com um videoclipe produzido por Pedro Bastos, artista plástico, cineasta, poeta e argumentista em filmes dos realizadores Rodrigo Areias, Jorge Quintela, David Doutel & Vasco Sá e Tânia Dinis.

Criou esta experiência digital a partir de um desperdício analógico de película 35mm, na procura de ver mais para lá do objecto físico que, a olho nu, possa nos ter escapado.

Podem ouvir o disco aqui.
Fotografia – José Caldeira

Deixa um comentário