O Palácio Anjos em Algés abriu ontem à tarde a sala de exposições para receber a conferência de imprensa da 12ª Edição do Festival NOS Alive. Cartaz que faz justiça ao slogan promocional, “O melhor Cartaz. Sempre!”, pois esta edição está recheada de artistas de peso e bandas emblemáticas que irão pisar o palco NOS pela segunda e terceira vez, como os norte-americanos Pearl Jam. O Palco Clubbing com curadoria de Branko no dia 13 de Julho, promete uma viagem pelos quatro cantos do mundo com sonoridades efmergentes “do Congo à África do Sul, dos EUA a Itália”.

Álvaro Covões, da promotora Everything is New, realçou a importância das novas parcerias do festival, como a cerveja Sagres e o café Delta, ambas empresas nacionais.

A Delta terá robots a circular pelo recinto a servir cafés. O recinto do NOS Alive contará também com a empresa sueca Oriflame e a Tezenis (do grupo italiano Calzedonia), onde o festival terá representação nas montras internacionais.

O NOS Alive é dos festivais nacionais e europeus com uma maior preocupação no que concerne aos temas de responsabilidade social e ambiental. Exemplo disso foram as parcerias com a Fundação Calouste Gulbenkian e a Cooperativa António Sérgio, onde em edições anteriores foram atribuídas bolsas para projectos de investigação e para negócios de empreendedorismo social, bem como com a Sociedade Ponto Verde. Este ano foi ainda mais longe e, “o NOS Alive é o primeiro festival de música a fazer uma parceria com o Centro de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental com o objetivo de promover a sustentabilidade e de dar visibilidade aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU. Erradicar a pobreza, igualdade de género, ação climática, comunidades e cidades sustentáveis são alguns dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que o NOS Alive se compromete a abraçar e a trabalhar para que sejam cada vez mais uma realidade.

Consciente da urgência da implementação destes Objetivos, o NOS Alive, enquanto um dos maiores eventos organizados em Portugal, quer contribuir para esta causa assumindo o compromisso de não só continuar a encetar esforços para ser um evento cada vez mais sustentável nas suas diversas dimensões, mas também ajudar a Organização das Nações Unidas a dar visibilidade a esta Agenda que nos deve envolver a todos. Álvaro Covões reforça que «é tempo de fazermos a nossa parte.» Por isso, abraçamos a Agenda 2030 das Nações Unidas não só para continuar a promover a sustentabilidade do planeta como também para ajudar, através da música e da cultura, a despertar as consciências dos nossos festivaleiros.”

Rita Torres Baptista, directora de Comunicação da NOS, afirmou que o cartaz é bastante eclético, pois integra tanto os músicos consagrados como os emergentes. Existe na verdade um reconhecimento da NOS que não se esgota nos 3 dias do evento. É uma marca de cinema, de televisão, de futebol e de música. No fundo, “Somos uma marca das emoções”, reconhece Rita Baptista. Na sua opinião, “Há três coisas fundamentais no NOS Alive: as melhores condições, o melhor cartaz e as melhores comunicações.” Na edição de 2017 houve um número muito grande de uploads durante o festival, e o único momento que superou esse número foi mesmo o Europeu de Futebol 2016. “E porque música é indissociável de evolução tecnológica, para além de Naming e Main Sponsor, a NOS é ainda Parceiro de Comunicações do evento, assegurando todas as infra-estruturas de comunicações do festival, de todos os sponsors envolvidos e de todos os media partners numa entrega equivalente a uma cidade da dimensão de Aveiro: 100 profissionais asseguram a operação em 110km de pares de fibra ótica, com 500 metros de condutas e 1 torre móvel de alta densidade. Rita finalizou a sua intervenção com uma partilha curiosa, o facto de alguém ir ver pela terceira vez Pearl Jam no NOS Alive 2018.

Isaltino Morais, Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, reforçou a política dos 3 R’s e da responsabilidade social dos territórios. O Presidente considera o município de Oeiras o território ideal para o acolhimento de um evento desta dimensão.

Apenas uma última nota sobre os media partners desta edição, uma vez mais a presença do canal nacional de televisão a RTP e a Rádio Comercial, ambas com exclusividade de transmissões em directo ao longo dos três dias do evento. No que respeita à imprensa escrita nacional, destaque para o diário Correio da Manhã, a revista Sábado e o semanário Sol. Por último, a imprensa estrangeira estará representada pela rádio britânica Absolute Radio e pela revista francesa Les Inrockuptibles.

O NOS Alive 2018 não deixa muitas dúvidas, “O melhor Cartaz. Sempre!” Dias 12,13 e 14 de Julho no Passeio Marítimo de Algés.

 

Texto – Carla Sancho
Fotografia – Nuno Cruz