Liguem os motores e aqui vamos nós. O Passeio Marítimo de Algés já se encontra a postos para receber a 11ª edição do NOS Alive. Esgotado já há três meses, a organização reforçou as infraestruturas para acolher aquele que é considerado o maior festival de música em Portugal.

Em termos numéricos, temos de falar no número 22 mil. É a quantidade de público estrangeiro, de mais de 80 nacionalidades, que irá passar no NOS Alive deste ano.

Para assegurar uma melhor mobilidade, a organização do NOS Alive em parceria com a CP e a Carris, reforçaram as carreiras e a quantidade de comboios a circular às horas de festival. Também a Transtejo já assegurou que os transportes fluviais para Cacilhas e Trafaria decorrerão após o fim dos concertos, para que ninguém fique em terra.

Na vertente ecológica, destaque para os copos biodegradáveis da Heineken, feitos em ácido prolilático, o que permite que a sua decomposição seja realizada em apenas 3 meses (em comparação aos 300 anos de um copo de plástico comum).

Outro dos temas atuais acaba por ser a segurança, mais reforçada que nunca este ano. Por isso mesmo, aqui segue a lista de interesse público de materiais que estão proibidos de entrar no recinto: objectos perigosos (canivetes, qualquer tipo de arma, correntes); cintos e/ou pulseiras pontiagudas, etc.); garrafas plásticas com tampa; bebidas alcoólicas; caixas com comida; máquinas fotográficas / filmar profissionais; gravadores de som; animais; capacetes; stick GoPro/ selfie stick; objetos de vidro (garrafas/ perfumes, etc.); qualquer objecto que possa ser arremessado.

Embora o cartaz já esteja esgotado para este ano, a organização, ao contrário de anos anteriores, já anunciou datas para 2018. A anotar na agenda: 12 a 14 de Julho, ou seja, a segunda semana de Julho. Um apanágio do NOS Alive que não é diferente de anos anteriores.

 

+info em https://www.musicaemdx.pt/NOSAlive | http://nosalive.com/

Texto – Carlos Sousa Vieira
Fotografia – Nuno Cruz
Promotor – Everything Is New