O Rodellus’17 vai receber uma estreia em Portugal no próximo dia 29 de Julho. Não se trata de uma estreia qualquer, trata-se do Nova-iorquino Fai Baba que nos vai trazer algo fresco e com uma capacidade de nos poder fazer perder entre as árvores do campo e a natureza que cobre o recinto.

Apesar de Fai Baba ser um músico solitário na sua essência, em 2016 abriu a porta a Domi Chanson que, desde ai, o acompanha na bateria.

“Sad and Horny” foi lançado no final do ano passado e, certamente, vai ser apresentado no festival. Uma voz peculiar esconde-se por detrás de um misto de sons irremediavelmente bons e misteriosos. Algo que cruza o hemisfério do psych e do pop, passando pelo universo indie. É o quinto álbum de estúdio, desde o ano de 2010, e contém a capacidade de desenvolver intensidades que exploram a diversidade de cada estado de espírito, fazendo com que o ouvinte seja o condutor desta nave espacial que nos vai guiar durante o concerto. A melancolia vai andar de mão dada com o ritmo quente da bateria, tornando este álbum mais “horny” que “sad”, resultado da co-produção de 6 músicas por Domi. Aqui, entende-se que a irmandade não é mais que uma inovação musical que transcende a uma flexibilidade instrumental dona de uma sábia e astuta forma de ver a vida.

Este último álbum foi feito cuidadosamente pensado para servir para um filme que não chegou a ser feito. Apesar disso, as paisagens mantêm-se, podendo até ser visualizadas de alguma forma, se fecharmos os olhos, no caminho.

O bom amante de música que procura no Rodellus a tranquilidade do campo aliada ao aconchego e conforto musicais, vai perder-se entre a sonoridade de Fai Baba, contemplando, em todo o seu esplendor, o que poderá ser um concerto marcante em toda a sua génese.

+info em bandcamp faibaba | evento facebook

Texto – Eliana Berto