“Mas faz sentido ?”

Passados quase 10 anos de existência, a banda Democrash da grande Lisboa deslocou-se no passado dia 27 de Janeiro a Corroios para responder a mais um simpático convite do Bar Cine-Teatro G.C. Corroios em parceria com a Ride the Snake.

A pequena mas acolhedora sala estava composta mas bem longe de estar cheia, começando as hostilidades às 22h13 (nessa mesma noite a ponte 25 de Abril fechava à meia noite e tinham vindo bastantes do lado norte do Tejo!)

“Mas dá algum jeito?”

O motor arrancou…

“Ainda não percebi!”

“Trash a Hotel Room”, “Worm” e “(I could be on) television ” já são uns clássicos da banda. Um pouco mais tarde vieram as músicas novas que, aliás, falando com todos eles antes de começar o concerto nos foi bem noticiado: “A Esthetic Mistake”, “Hacked” e “Important People”. Destaque para a primeira destas, mas principalmente para “Important People” que bela faixa, mesmo!

“Pensem lá comigo !?!”

Seguiu-se a fase mais complicada para o Zé Fontainhas (baterista) anunciado assim pelo carismático Octávio Nunes (voz, guitarra e electrónicas), três músicas mais aceleradas: ” No One Else to Destroy” um outro clássico Democrash, “No Ground Control ” que belíssima canção baseada no Camaleão David “Space Oddity” Bowie ficando a conhecer a faceta flautista do Victor Martins (saxos, guitarra e percurssão). Para terminar estas três, a tal malha que os Hawkwind imortalizaram e os Democrash deram uma roupagem mais “punch”… “Silver machine”.

“EAT!??”

Para terminar o que se tornou o hino da banda: ” Feedback is My Drug” (papeis no ar, no chão, dentro da t-shirt e nas costas do Octávio…). Tinha terminado?

“WHILE YOU FUCK???”

O público exigiu e eles voltaram com mais duas… “Tiny Retro Organs” e o seu primeiro hino, a faixa “Democrash”.

Uma grande coesão da secção rítmica do Zé Fontainhas com o Ricardo Rezende (baixo) e a junção das guitarras (Rui Garrido), Saxos e eletrónicas e voz fazem o som destes “meninos”. Muitos adjetivos /subjetivos podemos atribuir aos Democrash: No- Wave, New- Wave, Post-Punk, Art, Rock, Kraut, Jazzy, Talking Heads, The Fall, Bowie, isto, aquilo e aquele outro… mas uma coisa é certa, estão nisto pelo prazer da música e fazem o que lhes vai na mente/corpo!!!

“EAT WHILE YOU FUCK!!!!!?”

(depois de ver este concerto ou qualquer outro dos Democrash talvez, talvez faça sentido!)

Deixa um comentário