É através da exploração das orlas mais vanguardistas da pop que Karin Park tem construído uma obra ímpar; dona de uma inconfundível voz – tão espectral quanto imponente – e de uma impressionante capacidade de escrita de canções, a artista sueca intersecta linguagens como a synthpop, o electroclash e a música industrial, com a estética gótica como fio condutor. A apresentação de Church of Imagination, o sexto álbum da sua discografia a solo – à qual se juntam colaborações com Lustmord e Arabrot, entre outras – será o mote para a muito aguardada estreia de Karin Park em Portugal, marcada para o palco do Amplifest 2022.

O novo nome chega em substituição do cancelamento do concerto de Holy Fawn, que por razões alheias à organização não poderão estar presentes no festival em outubro.

Os bilhetes para o segundo FDS podem ser adquiridos online , sendo que já só se encontram disponíveis 200 exemplares.

Mais informação em facebook.com/events/160685109135269

Fotografia (capa) – Thomas Knights

Deixa um comentário