“Sand” antecede “In Appropriate Use of Dangerous Tools”, o  álbum de estreia do italiano Foggy

Sand” é o single de apresentação de “In Appropriate Use of Dangerous Tools“, o primeiro álbum de originais de Foggy, músico italiano a residir em Portugal desde 2016. Contando com a participação de Amanda Naughton na voz, “Sand” traduz a permanente incerteza do que aí vem. A areia, que se move imprevisivelmente a cada passo e a cada batida, é o elemento que nos mantém fora do controle, ao mesmo tempo que nos oferece a perspectiva mágica da indeterminação do futuro:
What I found under the sand is something that I found but I didn’t expect.
What I didn’t expect is something that I can find, maybe, under the sand.
A lógica do absurdo quase surrealista, tão presente no vídeo do single, ilustra ao extremo a impossibilidade de previsão, em que o poder e a capacidade de adivinhar o futuro escapam-nos das mãos como grãos de areia. Ainda assim, a frustração que surge da dúvida é sobreposta pela curiosidade do que pode acontecer e pela vontade em fazer essa viagem. O vídeo foi filmado em Lisboa por Leon Preller, Ilaria Maninetti, Eric Feldmann, Daniel Castro e Paul Pietrek.

Sobre Foggy

Francesco “Foggy” Pintaudi é um músico e produtor residente em Lisboa. Originário de Palermo, na Sicília, cria o seu primeiro projecto de autor, HANK!, e estreia-se a tocar ao vivo com o músico Nicolò Carnesi. Depois de anos de gravações e tours por Itália, muda-se para Berlim, onde encontra um panorama musical diferente e intrigante. Após dois anos de introspecção e absorção da vida da cidade, muda-se para Portugal, onde reside desde 2016.

Em Lisboa, começa um novo capítulo da sua vida artística: o projecto Wattafog, que marca o início de uma fase de experimentação de novas sonoridades eletrónicas e sintéticas. Dessa experimentação, nasce o projecto Foggy com que produz e grava, em poucos meses,  quatro singles: “Vermelho”, “Never Give Up”, “My Day” e “To Welcome the Sadness”. A edição destes singles, que são descobertos por algumas rádios nacionais e regionais, desencadeia uma série de concertos por todo o país, destacando-se a sua participação na final do festival Termómetro.

Em 2020, lança o projecto No Escurinho com o músico e autor Daniele Pistone. O videoclipe, lançado com a Glam Magazine e o jornal Público, resultou dum apelo do músico a artistas e amigos para que contribuíssem com vídeos gravados durante o confinamento.

Nos últimos tempos, tem produzido diversos projectos em Portugal, mas também noutros países como Inglaterra, Itália ou Brasil. Está prestes a lançar o seu primeiro álbum a solo (“In Appropriate Use of Dangerous Tools”), ao mesmo tempo que vai apresentando o seu trabalho através de live-sets em diversos palcos e cidades portuguesas.

Mais informações em facebook.com/foggy.project

Tags

Deixa um comentário