Pré-apresentação do novo disco que contará com a presença de vários convidados, acontece no dia em que o músico e produtor completa 60 anos.

Flak, músico e produtor com mais do que 40 anos de carreira, apresentará, pela primeira vez ao vivo, as músicas do seu próximo disco “MAGPIE” no Teatro Maria Matos a 18 de outubro, dia em que completa 60 anos, às 21h00. Para este concerto especial, Flak contará com a presença de diversos convidados, nomeadamente: Cachupa PsicadélicaFrancisco Rebelo (Cais Sodré Funk Connection, Fogo Fogo, Orelha Negra), Rodrigo Amado e, ainda, Guilherme Rodrigues, José Lencastre, Luís Lopes, Renato Chantre e Rui Alves.

Em 1983, Flak fundou, juntamente com Xana e o Alex Cortez, os Rádio Macau, banda com o qual editou 8 discos e escreveu temas como “Anzol”, “Amanhã é sempre longe demais” e “Elevador da Glória”. Em 2001 formou os Micro Audio Waves, com quem lançou 4 discos, viajou pela Europa e cujo disco “No Waves” foi considerado como um dos mais excitantes do ano pelo lendário John Peel da BBC Radio One.

Fez parte dos Palma’s Gang nos anos 90 e produziu dezenas de discos, incluindo discos de Jorge Palma – entre eles “Voo Noturno” (dupla platina) –, GNR, Entre Aspas e os próprios Rádio Macau, bem como de várias bandas emergentes.

A solo, estreou-se com um homónimo aclamado e há muito esgotado primeiro disco em 1998. Em 2015, lançou o segundo disco de originais, “Nada Escrito” (UGURU | Sony), e, em 2018, Flak uniu forças com Benjamim (pseudónimo de Luís Nunes, também ele músico e produtor), tendo em vista a gravação de “Cidade Fantástica”, terceiro disco a solo que deu origem a singles como “Ao Sol da Manhã” e “Verão” e foi considerado um dos melhores discos nacionais de 2018 pela Antena 3 e pelos leitores da Blitz.

Os bilhetes para o concerto custam 10€ e já se encontram à venda na Ticketline e nos locais habituais.

Fotografia – Vera Marmelo

Deixa um comentário