Tó Trips é provavelmente um dos guitarristas mais prodigiosos da cena musical portuguesa. Com uma história maioritariamente associada aos Dead Combo onde esteve com Pedro Gonçalves desde 2003, Tó Trips é na sua génese um homem do rock.

Amen Sacristi, nos tempos do liceu, ou Lulu Blind que tivemos a oportunidade de rever por duas vezes em 2018 – em Junho no Sabotage Rock Club em Lisboa, e depois em Novembro por altura do Barreiro Rocks – fazem também parte da formação deste músico que, depois de “Guitarra Makaka – Danças a um Deus desconhecido” (2015), prepara agora novo álbum a solo com data prevista de lançamento no inicio do próximo ano. Finda a relação com o projeto Dead Combo, Tó Trips concentra a sua força na carreira a solo. Ontem foi dia de voltar aos palcos, desta feita no Lux Frágil em Lisboa onde, apesar de todas as restrições impostas pela DGS, deliciou durante pouco mais de uma hora toda a plateia presente neste conhecido espaço lisboeta. O nosso fotógrafo Luis Sousa também esteve por lá e mostra-nos como tudo aconteceu.

 

Deixa um comentário