Quem nunca esteve num bar e pelas 4h da manhã pensou: “quem me dera estar a ver uma banda em vez de um DJ!”? Nós também já passámos por isso! Decidimos portanto colocar a nossa cabine de DJ em pausa e deixar as luzes de palco ligadas durante uma noite inteira.

Na terceira edição da Super Sónica deste ano o Sabotage volta a abraçar a Super Bock, para no dia 6 de Julho arriscar numa aventura com cinco concertos – entre as 23h e as 06h – de alguns dos projectos nacionais que mais admiramos.

Quando os relógios marcarem 23h descolamos com a art-punk performática do quinteto Democrash, banda com ligações ao movimento sónico das Caldas da Rainha dos 90s; seguindo-se uma mudança de geração com os Cave Story, ainda com o seu “Punk Academics” fresco na memória; a bateria dará lugar às caixas de ritmos com a entrada em cena dos Wipeout Beat, projecto de Coimbra com membros dos Subway Riders, Bunnyranch ou Garbage Catz; e já sem gravidade os Ghost Hunt e a sua electrónica maquinal desvendam novos temas que poderão estar presentes no seu próximo disco. A última hora da noite é liderada pelo Baile-Rap d’O Gringo Sou Eu, projecto com o selo de qualidade da Lovers & Lollipops liderado pelo brasileiro Frankão, membro dos HHY & the Macumbas, radicado há uma década em Portugal.

+info em facebook.com/SabotageRockClub/

Deixa um comentário