O Bleza recebe o “Jimi Hendrix do Níger” a 22 de Dezembro, num fim de tarde com vista sobre o rio Tejo. Depois de alcançar o primeiro lugar das tabelas de world music da Billboard e do iTunes
com “Nomad”, Bombino chega a Portugal com o novo disco “Deran”.

Deran”, lançado a 18 de maio, está vestido com 10 temas, apresentados com uma maturidade e um poder raro que fazem Bombino recuar à fonte de tudo o que tornou o guitarrista e cantor que é hoje. Como celebrar o lar, como o proteger, desenvolver, unificar, respeitar e, acima de tudo, nunca o esquecer, são os temas principais deste novo álbum de Bombino.

Quatro mil anos num ambiente hostil ensinou os tuaregues que a vontade de sobreviver com a dignidade intacta é mais forte do que qualquer ameaça externa. É este o sentimento que Bombino,
enquanto tuaregue, coloca na sua música, tornando-se um símbolo da nova geração ao fundir ritmos tradicionais berberes com a energia do rock and roll em canções sobre paz e harmonia.

Natural de Agadez, Níger, Bombino pertence à tribo tuaregue Ifoghas, um povo nómada descendente dos berberes. A sua música bebe da sua riquíssima herança cultural, que se deixa contagiar fortemente pelo rock, sob a inspiração de guitarristas como Jimi Hendrix e Mark Knopfler, entre outros.

Bombino descobriu uma guitarra na adolescência, foi músico quando a música era oficialmente proibida até conseguir os primeiros êxitos radiofónicos. Gravou com Keith Richards em 2006, mas as revoltas dos tuaregues e a repressão governamental levaram-no ao exílio no Burkina Faso, onde acabou por ser redescoberto pelo cineasta Ron Wyman. De músico de culto entre o público da África Ocidental, passou a fenómeno de popularidade em importantes festivais europeus e americanos.

Gravou para a Nonesuch Records o álbum “Nomad”, em 2013, produzido pelo premiado Dan Auerbach (The Black Keys), em Nashville. Este álbum conquistou a Bombino as melhores críticas de imprensa, entre as quais da BBC World Service e da Rolling Stone. As suas famosas actuações ao vivo e a excelência na arte da guitarra levaram críticos influentes a compará-lo a grandes nomes como Jimi Hendrix, Carlos Santana, Neil Young e Jerry Garcia.

Guitarrista e cantor reconhecido mundialmente, Bombino nunca pára de olhar para o seu passado que tão detalhadamente marca o quão magnífica a sua música se pode tornar. É este pedaço da sua história tão pessoal que Bombino traz para o concerto no Bleza, num ambiente íntimo e acolhedor onde se vão falar de origens.

+info Bleza

Fotografia (capa) – Ron Wyman

Deixa um comentário