Os Cave Story prometeram-nos que o concerto de apresentação do segundo álbum de originais (mais uma vez pela Lovers&Lollypops) seria “quente”. E foi. Sábado dia 29 foi o segundo dia de estreia das faixas de Punk Academics, e a atmosfera da sala de concertos da ZDB transpirava rock por todos os poros!

Julius Gabriel subiu ao palco passava pouco das 22h00. Depois da magia orgânica do saxofone, dando cartas ao mais puro dos puristas do freejazz, usou e abusou dos sintetizadores criando atmosferas cósmicas de psicadelismo experimental. O público entrava e saia da sala numa espécie de teste aos limites do audível. Uma boa preparação para os moços das Caldas da Rainha, que relaxavam lá fora com os amigos e tentavam enganar o nervoso miudinho da estreia.

 

Encaixados nos instrumentos, dispararam 15 temas intensos e alinhados com uma energia contagiante. “Body of Work”, talvez das faixas mais marcantes do primeiro álbum (West) deu o mote, sem pré-aquecimento de cordas. Gonçalo Formiga apresentou o álbum ao segundo tema, sem teorias sentimentais nem sumários executivos. Seguiram os onze temas rasgados na pureza crua dos riffs das guitarras a que já nos habituaram. O baixo de Pedro Zina surge mais evidenciado, enquanto a bateria de Ricardo Mendes marca o compasso numa estrutura mais fixa e ritmada. Temas muito intensos e curtos (num punk mais tradicionalista) como “Offered Forms of Escape” ou “Special dinners”, o segundo single do álbum. Outros com arranjos mais estruturados, que se desenvolvem em melodias rítmicas apetecíveis aos movimentos mais frenéticos do corpo! O calor abrasador do ambiente, com a aceleração do ritmo das guitarras e a entrega total dos músicos, fez o público mexer-se ainda com mais entusiamo! Temas quase sem pausas, injectados por uma energia electrizante que não deixava arredar pé, nem para ir buscar mais uma cerveja ao bar. Ninguém queria perder um acorde que fosse. “Espero que estejam a suar tanto como nós”, diz Gonçalo Formiga a meio do concerto.

Intercalaram com alguns temas mais antigos, como “Portable Property” (West, 2016), e “Buzzard Feed” (Spider Tracks, EP 2015). E já quase no final o tema que dá nome ao álbum, Punk Academics, com Julius Gabriel a acompanhar com o saxofone, foi um momento intensamente incrível que ficará, certamente, na memória dos que estiveram naquela sala. Os Cave Story continuam tão fiéis a si mesmos quanto à liberdade de criação e produção. Punk Academics já está em formato CD e em breve estará também à venda em vinil.

 

Deixa um comentário