O Amplifest 2022 confirma hoje seis novos nomes para a sua mais ambiciosa edição de sempre. A ter lugar nos dois primeiros fins-de-semana de outubro (7 a 9 e 13 a 15), o evento que pretende trazer novas experiências e espaços de contacto com os mais transgressores projectos da música pesada vai trazer ao Porto: MidwifePatrick Walker (40 Watt Sun)Vile CreatureBruit , Hellripper e Spectral Wound. Recordamos que a venda de bilhetes para o FDS2 se encontra ainda aberta no site do evento. No que toca ao FDS1 está agora disponíveis um número muito limitado de bilhetes para venda.

Nebulosa e envolvente, a música de Midwife – o projecto a solo da multi-instrumentista norte-americana Madeline Johnston – é, resumida e apropriadamente, descrita pela própria como heaven metal. Numa tapeçaria construída a partir da dream-pop mais fantasmagórica, do drone e do shoegaze, Midwife constrói uma linguagem única e de uma honestidade desarmante, como demonstrado no mais recente álbum Luminol – que carrega o selo da editora de culto The Flenser, e cuja apresentação estará no centro da sua estreia em Portugal, no palco do Amplifest.

Os 40 Watt Sun são, provavelmente, a mais evidente prova de que existe um lugar para a demonstração das fragilidades do espírito humano no heavy metal, uma linguagem tradicionalmente associada à agressão e à transgressão. The Inside Room, o disco de estreia dos britânicos liderados pelo compositor Patrick Walker, viu a luz em 2011 e desde aí ganhou o estatuto de clássico absoluto, particularmente dentro do espectro mais emotivo do doom metal. É com os temas deste, do sucessor Wider Than the Sky, e do novo Perfect Light, que os 40 Watt Sun – na sua versão mais intimista, com apenas Patrick Walker em palco – fazem a sua aguardada estreia em Portugal no Amplifest.

A veia mais experimentalista do movimento doom tem em Glory! Glory! Apathy Took Helm, o mais recente álbum dos Vile Creature, uma das suas manifestações mais reluzentes dos últimos tempos, onde a insistência sísmica dos riffs e dos ritmos disparados pelo casal KW (guitarra e voz) e Vic (bateria e voz) é magistralmente tingida pela sujidade do sludge e pela cintilação da música coral. O duo originário de Ontário, no Canadá – que também se destaca pelas suas posições políticas abertamente progressistas e anti-opressivas – fará a sua aguardada estreia em Portugal no palco do Amplifest.

O nome dos Bruit ≤ é, provavelmente, a melhor resposta a alguma possível dúvida que se possa colocar sobre a vitalidade do género que um dia se convencionou chamar de pós-rock. The Machine is Burning And Now Everyone Knows It Could Happen Again, o primeiro longa- duração do colectivo francês, afigura-se, logo à partida como um futuro clássico do género; a herança melódica dos GY!BE permeia os temas, mas os momentos de intensidade e fúria, a subversão das fórmulas do género e uma composição de nível superior elevam os Bruit ≤ a um patamar mais elevado do que a larga maioria dos seus pares – tal como poderá ser confirmado na ocasião da sua estreia em Portugal, no Amplifest 2022.

O rock’n’roll febril dos Motorhead, o black/speed metal dos Venom e as passagens mid-tempo dos Celtic Frost são apenas algumas das referências que se agregam na poção deliciosamente blasfema que dá pelo nome de Hellripper. O projecto do escocês James McBain tem em The Affair of the Poisons o mais recente título de uma discografia que se tem revelado como uma das mais autênticas demonstrações de revivalismo no heavy metal, e cujos temas irresistíveis soarão, pela primeira vez ao vivo em Portugal, no palco do Amplifest.

Não é de estranhar que o solo de Montreal, no Canadá, onde a temperatura ambiente frequentemente atinge as várias dezenas de graus Celsius negativos, tenha germinado uma banda tão violentamente gélida quanto os Spectral Wound. Bebendo ainda da igualmente cortante fonte do black metal europeu dos anos 90, particularmente da sua traça mais melódica, os Spectral Wound provam com o recém lançado terceiro disco A Diabolic Thirst que são um dos mais afiados vértices do actual panorama do black metal – o que será também confirmado na estreia em Portugal da devastadora tempestade levada a palco pelos canadianos, marcada para o segundo fim-de-semana do Amplifest 2022.

O Amplifest anunciará mais novidades brevemente. Detalhes sobre o alinhamento, datas e outras informações podem ser encontradas em https://amplificasom.com/amplifest/.

Deixa um comentário