Há 20 anos, um grupo de amigos iniciou uma revolução quando pensavam estar apenas a formar uma banda. Vinham de várias formações musicais e queriam juntar-se num projeto paralelo, sem expectativas, mas profundamente ambicioso estética e conceptualmente, inspirado no universo das bandas sonoras e do movimento musical independente mais épico. Como quem faz uma paisagem sonora e apenas instrumental para a forma como olha o mundo. Em pouco tempo estavam a ser associados à introdução do movimento pós-rock em Portugal, a criar concertos inesquecíveis com projeções sincronizadas e a conseguir um estatuto de banda de culto no nosso país e com muitos seguidores internacionais.

Na cidade de Leiria começaram a programar uma sala de concertos, inspiraram uma nova geração de jovens músicos a fazerem bandas e criaram um estúdio onde gravaram os primeiros discos de nomes como First Breath After Coma ou Nice Weather For Ducks.

Em 2021, comemorando 20 anos desde a sua formação, os The Allstar Project regressam com Momentum, acompanhado por um vídeo que explora precisamente essa ideia.

Musicalmente, não deixa de ser interessante que, pela primeira vez, prescindem de serem apenas eles próprios a produzir este trabalho, partilhando a responsabilidade com quem cresceu a ouvi-los e daí fez também uma banda: Rui Gaspar, dos First Breath After Coma.

Se o ecossistema da música independente que se vive hoje em Leiria existe e se várias bandas resolveram começar a tocar, uma grande quota parte de responsabilidade é dos The Allstar Project. Há já vinte anos começaram um verdadeiro “Momentum” que se tornou muito maior do que eles próprios e agora voltam a mostrar porque é que continuam e vão continuar a ser uma referência e uma banda de culto.

Há muitas formas possíveis de comemorar um aniversário redondo, com reedições ou com concertos, mas os The Allstar Project nunca fizeram o que seria mais expectável e Momentum é apenas a primeira apresentação de um novo disco que será lançado no primeiro trimestre de 2022 .

 

Deixa um comentário