Depois dos singles “Getting Wild”, “Sign” e “Stuck”, Andrage lançam o seu primeiro disco de estreia. Com 8 faixas e muitas surpresas, este disco homónimo tem data de apresentação ao vivo prevista para o início de Maio na SMUP.

Andrage são Margarida Marques (Voz), Daniel Gouveia (Trompete), Humberto Dias (Bateria), João Heliodoro (Saxofone Tenor), José Rego (Baixo) e Pedro Campos (Guitarra).

São uma fusão de vários géneros e influências que vão desde as sonoridades ligeiras do jazz, evidenciadas pelos sopros, passando pela energia electrizante que caracteriza o rock clássico, com
vocalizações pujantes, culminando num êxtase avant-rock, fora da caixa e eliminando aspirações comerciais.
O projecto nasceu em 2017 e o seu nome é alusivo a uma planta nativa do território Alentejano, uma escolha que se deve ao facto de 4/6 dos elementos da banda serem naturais do Baixo-Alentejo. Esta planta serve de metáfora para as suas ideias e origens: delicadas à superfície mas bem firmes desde a base.

Andrage já actuaram em palcos como Popular de Alvalade, Sabotage Club, Casa Independente e Cinema Municipal de Mértola mas também em festivais como o Caldas Late Night e o Festival Termómetro.

Podem aceder ao disco aqui.

Tags

Deixa um comentário