Após dois álbuns e um single editado no início do ano, “Much More Space” – onde contou com a participação de Suspiria Franklyn, a antiga vocalista dos Les Baton Rouge – Electric Man está de volta com o single “Modern Machine”, o resultado da ligação biónica do Homem com a máquina, aqui explorada de forma mordente pelo músico.

“Modern Machine” aborda o fenómeno das redes sociais e o ego exacerbado que daí explode, o facto de nos alienarmos da realidade e construirmos uma nova, que mais nos convém, através de um ecrã. Somos, em muitos casos, uma espécie de avatar de nós mesmos, o que nos permite ser aquele herói que não conseguimos ser na vida real, fazendo com que a aparência se sobreponha à própria realidade, e tudo serve para aparecer e alimentar esta nova forma de existir. Entre o rock e a música electrónica, a identidade sonora alcançada em “Modern Machine” é o resultado mais expressivo de toda esta loucura criativa.

Sobre Electric Man

Electric Man é Tito Pires, a solo e em formato one man band. Surgiu pela necessidade insaciável de fazer música e construir um projeto estável para este fim onde, além de ter total liberdade, não dependesse da vulnerabilidade a que as bandas a que pertenceu o habituaram.
Electric Man torna-se, assim, o veículo de expressão artística de Tito Pires, onde a música acontece entre batidas eletrónicas, guitarras em loop num jogo criativo de efeitos, devaneios de theremin, sintetizadores e voz.

Em 2015, nasce o álbum de estreia homónimo, logo seguido, em 2017, do disco “Electric Domestique”, onde o músico explorou da melhor forma a arte de fazer e gravar música em casa. 2020 arrancou com o single “Much More Space”, onde contou com a participação de Suspiria Franklyn, a antiga vocalista dos Les Baton Rouge, e termina com nova dose de rock e electrónica ao som de “Modern Machine”.

Mais informação em facebook.com/electricmanmusic

Deixa um comentário