Panda Bear regressa aos concertos em Lisboa, no dia 24 de abril, na Culturgest, momento para apresentação ao vivo do álbum Buoys, que foi lançado a 8 de fevereiro, pela inglesa Domino.

Noah Lennox confessa que Buoys representa uma nova direção na sua música, o começo de algo novo. Para trás, arrumadinhos numa espécie de trilogia e celebrados cada um à sua maneira, Person Pitch, Tomboy e Grim Reaper colocaram o nome Panda Bear no pedestal da outra pop e conseguiram equiparar a sua cotação musical aos seus Animal Collective.

Para onde segue agora o novo caminho de Panda Bear? Talvez largando amarras do caleidoscópio sonoro que ele e o seu grupo foram brilhantemente criando. Buoys dá-nos canções mais simples, mais certeiras, amparadas pelos sons circulares da sua guitarra acústica, decerto bem mais próximas das ideias que originaram a sua escrita. Imagina-se um processo de produção preocupado em manter a energia crua e poderosa das canções em vez de levá-las para outros lugares. Até porque Lennox quis, também, comunicar para dentro do seu mundo, com os seus filhos, adotando uma linguagem contemporânea e direta, tornando-se consequentemente mais universal, emocional e humano.

Panda Bear quis recomeçar tudo, mas este arrojo não evitou que nos desse mais uma mão-cheia de canções perfeitas e únicas como só dele poderíamos esperar. O concerto de Lisboa faz parte de uma série de concertos, durante o mês de abril, que passa também por Londres, Roterdão, Berlim, Bruxelas e Madrid. Os bilhetes custam entre 9€ (com descontos) e 18€ e estão à venda nas bilheteiras da Culturgest e online .

+info em facebook.com/events/276998929640970/

Fotografia (capa) – Fern Pereira


Deixa um comentário