NOS Alive 2018, Que se prepare a festa

Mais um ano de NOS Alive e já está na hora de fazer contas à vida e começar a escolher o roteiro para nos guiarmos no Passeio Marítimo de Algés. O cartaz deste ano vale muito pela homogeneidade entre palcos, sendo que ao longo dos três dias de festival, seja em que palco for, uma coisa está garantida. A festa da música.

Dia 12

Bryan Ferry

A abertura do Palco NOS ficará sob a responsabilidade do septuagenário mais charmoso das ilhas britânicas, Bryan Ferry. Senhor de uma carreira musical (e amorosa) invejável, o mentor dos Roxy Music regressa a terras lusas passado 8 anos (Festival Cool Jazz, Oeiras) e 15 álbuns de estúdio. O seu último trabalho foi editado em 2014 Avonmore.

Snow Patrol

Depois do jantar a romaria regressará ao Palco NOS, para ver a banda de Gary Lightbody às 22h20m. Os irlandeses/escoceses Snow Patrol  regressam ao Passeio Marítimo de Algés passado 6 anos e já confirmaram concertos em Portugal em nome próprio em Fevereiro de 2019 em Lisboa no Campo Pequeno. Trazem um álbum muito recente Wildness , editado em Maio último.

Arctic Monkeys

O Palco NOS neste primeiro dia de festival é, definitivamente, de domínio inglês. Já a entrar num novo dia os Arctic Monkeys fecharão este palco. Mais uma vez Alex Turner e a sua turma escolhem Algés para o concerto da tour do novo CD em Portugal. Depois de o ouvirmos em repeat nas rádios nacionais, teremos o prazer de o ouvir ao vivo, Tranquility Base, Hotel & Casino.

Wolf Alice

Dois anos depois, Wolf Alice voltam ao local do crime. No Palco Sagres, a banda britânica virá apresentar o álbum lançado em setembro Visions of a Life. Se há dois anos foi interessante, este ano, com o novo álbum, o concerto tornou-se intrigante e que suscita uma visita.

Nine Inch Nails

Um regresso há muito acordado. Nine Inch Nails foram das primeiras bandas a serem anunciadas no cartaz de ano e serão uma das principais atrações no Palco NOS. Bad Witch marca o regresso dos norte americanos a Lisboa.

Sampha

Durante muito tempo foi conhecido pelas suas colaborações com os SBTRKT, Jessie Ware, Kanye West, entre outros. Mas recentemente consolidou a sua carreira a solo, e aquando da sua passagem no NOS Primavera Sound do ano passado deixou saudades. Tanto que está de volta.

 

Dia 13

Portugal. The Man

Outro regresso a Portugal. Depois do Vodafone Paredes de Coura, a banda que se confunde com a nossa nação, apenas no nome, vem com o Woodstock, se calhar o melhor álbum até à data do conjunto norte-americano. O Palco Sagres espera por eles. E nós também.

Black Rebel Motorcycle Club

Ainda no calor da tarde, os californianos Black Rebel Motorcycle Club subirão ao palco NOS para a apresentação do seu oitavo álbum de estúdio, Wrong Creatures. Depois de um interregno de cinco, este álbum veio provar que o rock alternativo dos Black Rebel está cada vez melhor.

Yo La Tengo

O trio de Nova Jersie (EUA), composto pelo casal Ira Kaplan e Georgia Hubley mantem-se fiel à sua constituição original desde 1984. Com quase duas dezenas de álbuns editados, os Yo La Tengo conseguem surpreender uma vez mais com o experimentalismo de “There´s a Riot Going On”, o mais recente trabalho editado já em 2018. No palco Sagres também ao final da tarde.

The National

Os The National são das bandas norte-americanas que mais tempo passa na Europa em digressão, e Portugal não é excepção. A relação entre a banda de Matt Berninger e o público português é já historicamente assumida! Sleep well beast de 2017 já correu os palcos nacionais, nomeadamente o do Coliseu dos Recreios em Novembro do mesmo ano, num concerto de comemoração dos 15 anos da Rádio Radar. De volta a Algés no palco NOS.

The Kooks

Depois de um tempo desaparecidos do mapa, os britânicos estão de volta. E de volta ao NOS Alive. Há uns anos deram um enorme concerto ao final da tarde, no Palco NOS. Este ano espera-se o mesmo. Fractured and Dazed é o single de um novo álbum, o Let’s go Sunshine, que está para vir.

Future Islands

Um outro regresso e também pela porta grande. Já é uma grande legião de fãs que Future Islands tem em Portugal. E se com Singles, lançado em 2014 causou sensação, então o The Far Field, lançado no verão passado, só fez crescer o entusiasmo por ver Sam T. Herring de volta ao palco Sagres.

Two Door Cinema Club 

O trio norte-irlandês Two Door Cinema Club actuou no Festival NOS Alive na edição de 2016, no palco Heineken. Este ano irão encerrar o segundo dia no Palco NOS. Como é habitual nos seus concertos, e no som indie pop que os caracteriza, os ritmos de dança não irão faltar.

Dia 14

Real Estate

Os Real Estate formaram-se em 2009 em Nova Jérsie, editaram quatro álbuns de estúdio e será certamente In Mind, de 2017, que dominará a sua actuação. Um álbum “despreocupado e consensual”, a ir ao encontro do ADN da banda.

Alice In Chains

Peso pesado para o último dia, tem honras de palco principal. Alice in Chains estão de volta a Portugal numa noite que se vai celebrar o rock dos anos 90. Antes de Pearl Jam, Man in The Box, Rooster e o novo álbum, do qual conhecemos o novo single, So far Under e The One You Know, estarão seguramente na setlist dos norte americanos.

Franz Ferdinand

Muitas atenções continuarão centradas no palco NOS, na medida que também veremos Franz Ferdinand. Um habitué em Portugal, pelo menos até há uns anos, a banda liderada por Alex Kapranos está com Always Ascending na mala, pronta para mostrar ao público português.

At the Drive In 

Se alguém não estiver satisfeito com o rock do palco principal, sempre pode dar um saltinho ao Palco Sagres. At The Drive In estão de novo, depois de terem sido cabeças de cartaz no Vodafone Paredes de Coura do ano passado. in•ter a•li•a é o álbum que deu nome ao último projecto e é o que promete fazer rebentar os PAs do palco.

Pearl Jam

Quem não precisa de apresentações, sãos os norte-americanos de Seattle, Pearl Jam. Dos poucos que restaram da escola grunge americana, os Pearl Jam regressam para mais um momento de forte cumplicidade com o público português. Actuaram em Portugal pela primeira vez em 1996, no já extinto Dramático de Cascais e, Eddie Vedder, pisou os palcos portugueses a solo em 2012 e 2014. Os Pearl Jam estrearam o Festival Alive em 2007 e irão actuar no último dia desta edição.

MGMT

Formados em 2002, os norte-americanos (Brooklyn) MGMT editaram quatro álbuns sendo “Little Dark Age o mais recente (2018). Terão a complicada missão de actuar depois de Pearl Jam e encerrar assim o placo NOS desta edição do Festival NOS Alive.

Perfume Genius

Para despedida do festival, quase em tom melancólico, ficamos com a genialidade, passo a redundância, de Perfume Genius. Outro habitué por terras lusas, o No Shape foi seguramente um dos álbuns de 2017 e que é uma das melhores formas para terminar uma noite que será seguramente muito intensa no Passeio Marítimo de Algés.

Toda a informação NOS Alive 2018 de que necessitas saber está em Reportagens > Festivais > NOS Alive 2018.

Texto – Carla Sancho e Carlos Sousa Vieira
Fotografia (capa) – Luis Sousa