​The Legendary Tigerman confirma 10 espectáculos em Portugal e apresenta “Motorcycle Boy”, o segundo single de MISFIT

A partir de dia 22 de Fevereiro The Legendary Tigerman percorre 10 cidades do país com as canções do seu sexto álbum de originais, MISFIT.

Lisboa, Porto, Arcos de Valdevez, Aveiro, Évora, Castelo Branco, Alcobaça, Tondela, Braga e Coimbra são os destinos já confirmados em Portugal, logo a seguir à digressão francesa, que teve início a dia 26 de Janeiro.

Na compra de bilhete para os concertos da tour em Portugal será entregue, à entrada, no dia do espectáculo, o MISFIT Touring Edition (CD MISFIT + MISFIT Ballads).

Dia 26 de Janeiro foi o dia em que “Motorcycle Boy”, o segundo single de MISFIT, ganhou um lyric vídeo com artwork e filmagens da responsabilidade de Paulo Furtado, numa declarada homenagem a “Rumble Fish” de Francis Ford Coppola, filme que já tinha inspirado a própria música de abertura deste sexto álbum de originais de The Legendary Tigerman.

MISFIT chegou às lojas no dia 19 de Janeiro, e entrou directamente para o segundo lugar do iTunes em Portugal. Trata-se de uma edição da Sony Music em formato CD duplo e DVD – MISFIT, MISFIT BALLADS e FADE INTO NOTHING, longa metragem que Paulo Furtado assina em parceria com Pedro Maia e Rita Lino e que está na génese do próprio disco.

O sucessor de “True” foi gravado no fim de 2016, no mítico estúdio Rancho de La Luna, tendo sido produzido por Paulo Furtado e co-produzido e misturado por Johnny Hostile, que trabalha regularmente com as Savages, enquanto a masterização ficou por conta de John Davis (Nick Cave, Royal Blood, Led Zeppelin).

MISFIT assume-se como um ponto de viragem no percurso de Paulo Furtado, já que é o primeiro álbum em que abandona o formato one man band e conta com a participação de Paulo Segadães na bateria e João Cabrita no saxofone barítono, elementos que se tornaram, primeiro, presença indispensável na digressão do anterior “True” e, finalmente, companheiros a tempo inteiro na arte e no ofício de The Legendary Tigerman, sendo que a digressão do actual MISFIT conta ainda com o contributo do baixo de Filipe Rocha.

+ info The Legendary Tigerman

Fotografia (capa) – David Rito